INÍCIO    SOBRE    NA MÍDIA    CONTATO    ANUNCIE
[pbsn type="twitter"] [pbsn type="pinterest"]
A Primeira Mesada do Ben

Primeira Mesada do Ben

Recentemente participei do Workshop “A Arte de dar Limites a crianças e adolescentes” de Luiz Alberto Hanns que mudou muito a minha maneira de pensar sobre a educação do Ben.

As aulas foram mais sobre como dar limites e educar, um grande desafio para os dias de hoje, mas não foi só sobre isso que falamos. Aprendemos muito sobre o contexto atual, o que queremos para o futuro dos nossos filhos e o que oferecemos a eles hoje para que possam alcançar a felicidade amanhã.

Para que meu filho se torne uma pessoa com as competências necessárias para ser um adulto feliz hoje em dia é preciso de muito mais que pagar uma mensalidade cara de uma escola bem conceituada. Precisamos dar muito amor, carinho, orientações, limites e jamais transferir a responsabilidade da educação.

O workshop me proporcionou uma reflexão sobre minha própria educação, o que foi bom e o que deixou a desejar. Tenho certeza que não foi só comigo, muitos pais jamais ofereceram a seus filhos qualquer tipo de educação financeira.

Resolvi que não cometerei este erro (certamente cometerei muitos outros, mas tudo que eu puder pensar e fazer buscando o melhor para a educação de meus filhos, com certeza farei!) e iniciarei AGORA a educação financeira do Ben.

Como ensinar para um menino de 3 anos e meio conceitos de finanças?!

Resolvi começar de uma maneira bem simples e simbólica: MOEDAS e um COFRINHO!

A photo posted by Leticia DREAM Baby (@leticiadreambaby) on

A Escolha do Cofrinho

O Ben já tinha tido uma experiência na Disney sobre “economizar dinheiro” colocando-o em um porquinho em uma atração do EPCOT chamada “The Great Piggy Bank Adventure” então resolvi que o primeiro cofrinho dele seria mesmo um porquinho.

Eu não quero que seja apenas uma brincadeira, quero que ele leve a sério (levando em conta a idade dele, claro) e entenda que guardar as moedas tem um significado importante.

Neste caso o cofrinho representa um Investimento de Longo Prazo, portanto escolhi um porquinho de barro/cerâmica que não tem abertura. As moedas depositadas ali ficarão “salvas” para sempre. Isso também ajuda ao explicar pra ele que o porquinho não é um brinquedo, tem que ter cuidado com aquilo (principalmente as moedas, que poderiam ser colocadas na boca).

A photo posted by Leticia DREAM Baby (@leticiadreambaby) on

A Escolha das Moedas

Uma criança de 3 anos ainda não entende que cédulas diferentes possuem valores diferentes e nem que moedas diferentes valem quantias diferentes, então, para simplificar, escolhi usar somente moedas de 1 real. Não usarei cédulas. Não usarei moedas menores.

Moedas não são sujas? Simmmm. Este foi o motivo por eu não ter feito isso antes! Só que cheguei a conclusão de que dinheiro não é sujo só para crianças, é sujo para todos nós. Basta ensinar isto desde cedo e lavar as mãos depois de manusear. (Mais uma vantagem do cofrinho de barro sem abertura: Depois que colocarmos as moedas lá dentro ele não conseguirá tirar!)

E se usássemos dinheirinho de mentira? Bom, fica a critério de cada família, mas eu acredito que se estamos construindo algo sério temos que dar a eles a chance de aprender coisas “de verdade” e se vamos supervisionar isto com toda atenção não vejo porque não usar dinheiro de verdade.

Periodiciadade

No título do post eu disse “mesada” mas a verdade é que uma criança de 3 anos não tem a menor ideia do que é um mês. O Ben tem sim uma leve noção de calendário pois todos os dias na escola a professora mostra em que dia do mês eles estão, mas entender o conceito temporal é claro que ele ainda não entende. A mesada aqui em casa será uma “semanada” e escolhi que será sempre nas segundas-feiras, pois fica mais fácil ele identificar o começo do ciclo semanal.

Vou continuar chamando de mesada só porque eu acho a palavra semanada muito feia.

Meu Objetivo

Qual a ideia principal disto? Economizar? Não… Não é simplesmente “guardar dinheiro” porque para isso eu precisaria de muitas moedas! Se você quer fazer uma poupança para seu filho eu apoio com todas as minhas forças, mas isto não é um modo de guardar dinheiro, e sim de ENSINAR a ele que parte do dinheiro que temos é usada a curto prazo e parte do dinheiro que temos é (ou deveria ser) guardada para o futuro.

Sendo assim, na maneira como estou ensinando ao Ben, ele NÃO deverá depositar toda a mesada (semanada) em seu porquinho. Ele deve depositar só metade das moedinhas no porquinho e colocar a outra metade na carteira para gastar (naquela semana). Sugiro que você faça o mesmo, assim você estará ensinando a ele o equilíbrio entre Gastar e Guardar (e não simplesmente dando a ilusão de que ele pode guardar tudo porque o papai e a mamãe continuarão sustentando ele para sempre).

Quanto devo dar?

O valor é algo simbólico. Aqui em casa decidi dar ao Ben 6 reais por semana. De onde eu tirei este número? Conclui que 3 reais é o valor suficiente para ele comprar um sorvete (depois da alinha de futebol) e entender que gastou o dinheirinho com isso, e a outra metade ele guarda! Além disso ele saberá que só pode comprar 1 sorvete por semana (já que ele tem 2 aulas de futebol por semana).

Pense em um valor que seja suficiente para comprar algo semanalmente. Eu sinceramente não queria associar isto com comprar doces (mas não resisti!) e sugiro que você tente comprar algo que não seja de comer, por exemplo, figurinhas ou um gibi.

Consistência

O mais importante para educar é estabelecer uma lógica e ter consistência. Eu sou uma pessoa (um pouquinho) desorganizada, então fui ao banco hoje e antes de isso tudo começar troquei 50 reais em moedas. Sugiro que você faça o mesmo pois as moedas vieram todas novinhas e brilhantes.

Aceitação

Com porquinho comprado, moedas reservadas e tudo pronto hoje após o almoço eu e meu marido demos a ele a primeira mesada (semanada) com o cofrinho e algumas explicações (dentro do contexto e vocabulário de uma criança de 3 anos).

Ele ficou muito animado!!! Embora eu tenha explicado que era para depositar 3 moedas no porquinho e guardar 3 moedas na carteira para comprar um sorvete amanhã (depois do futebol) ele quis depositar 5 moedas e ficou apenas com uma moedinha na carteira. Acho que ele pensa que 1 moeda é igual a 1 sorvete… risos! Tudo bem, essas coisas ele aprenderá aos poucos! O mais importante é que já começamos e temos um longo caminho pela frente!

A photo posted by Leticia DREAM Baby (@leticiadreambaby) on

Se tudo der certo (e vai dar!) ele aprenderá a usar seu próprio dinheirinho, economizar e quando se tornar um adulto terá uma boa relação com o dinheiro, afinal precisamos de dinheiro para viver, mas não podemos viver só por dinheiro.

outubro 27, 2014    POR: Leticia Dantas
Crianças, Educação
[pbsn type="twitter"] [pbsn type="pinterest"]



Qual sua opnião sobre esse assunto?




POSTS POPULARES


  • Quarto do Jake Disney Junior
  • Olive Garden chega ao Brasil
  • Beleza de mãe, tia, avó…
  • Meu Baby Dove Personalizado