INÍCIO    SOBRE    NA MÍDIA    CONTATO    ANUNCIE
[pbsn type="twitter"] [pbsn type="pinterest"]
O que fazemos na hora da birra

Como Lidar Com Birra

Que criança nunca deu birra? Se seu filho já se jogou no chão, esperneou, gritou e chorou sem motivos nos momentos e lugares mais constrangedores possíveis, fique tranquila. Isso já aconteceu com todas nós!

Talvez ainda não tenha acontecido com todas as mães do planeta, mas certamente irá acontecer pois a birra é um comportamento muito comum entre as crianças pequenas.

Este é o tema desta semana no Projeto 11 Blogs e 11 Segredos, criado por mães que compartilham diariamente, através de seus blogs e redes sociais, suas experiências maternas. Conheça os blogs envolvidos e deixe seu comentário! Essa coluna colaborativa vai ao ar semanalmente trazendo as diferentes opiniões de mães reais como você.

As birras acontecem normalmente em crianças de 1 a 3 anos, mas podem variar de acordo com o desenvolvimento de cada um. São igualmente comuns em meninos e meninas.

Alguns tem birras com mais frequência, outros raramente, mas todas as crianças passam por essa fase e é bom saber que isso faz parte do desenvolvimento da criança. É o jeito que eles tem de demonstrarem que estão bravos ou frustrados, podendo acontecer quando a criança está cansada demais, com fome, desconfortável com alguma coisa, ou simplesmente quando não fazemos ou damos o que eles querem.

O que nós, mães e pais, fazemos na hora da birra é extremamente importante para educar nossos pequenos e fazer com que esses momentos passem a ser menos frequentes.

Sabemos que o ideal é manter o controle, ter toda calma do mundo ao colocar limites, conversar sem passar nosso estresse para nossos filhos… Mas será que na prática isso é possível?

Como fazemos na hora da birra?
Veja os depoimentos das mães que participam deste projeto:

Mamãe de Casa

O Gustavo é o rei da birra. Ele é uma criança muito boazinha e feliz, mas também bem determinada. Não posso culpá-lo, isso é muito da genética da mamãe aqui… Em momentos de birra explico porque não deixei ele fazer o que queria e, em seguida, o ignoro completamente, até que ele me procure. Não vou mentir, não é fácil fazer isso em público, especialmente no meio de uma festinha de criança onde só o seu filho está dando show. Eu chego a suar frio, provavelmente fico vermelha de vergonha e raiva, mas mentalizo que é uma fase e vai passar. Ignorar sempre dá certo por aqui e em poucos minutos ele já está sorrindo e brincando novamente.

O BLOG: Mamãe de Casa foi criado pra dividir o dia a dia de uma mãe em tempo integral, cheia de expectativas, dúvidas, sonhos e medos, mas com muita disposição para aprender é bastante humor para escrever. Criação com apego é a minha filosofia! Karen Bussacarini. Conheça o Blog.

Mãe fora da Caixa

Quando eu não tinha filhos e via alguma criança se jogando no chão, achava que aquilo era culpa da mãe que não sabia educar. Agora que sou mãe tudo mudou! Já passei por isso, e já vi muitas mães passarem por sessões de birra em público. Nessas horas, o melhor é tentar manter a calma e minimizar o evento; tentar sair de cena, acalmar a criança e, depois de passar o furacão, explicar que daquele jeito não se resolve as coisas. Talvez ela não aprenda na hora, mas, com o tempo, começa a perceber que, fazendo assim, não vai conseguir o que deseja. Então, compreendi, com o passar do tempo, que a coisa é mais complexa, que não dá pra atirar tudo no colo da mãe.

O BLOG: Sou Gabriela, e com a Thaís escrevo o Blog Mãe Fora da Caixa. Nosso blog fala para mulheres que pensam além da maternidade. Escrevemos para vocês, mães, que empenham-se com amor para criar e educar os filhos, mas que também valorizam e conseguem apreciar tantas outras coisas na vida. Conheça o Blog.

Para Criança

Alice faz birra, e isso me deixa profundamente irritada. Na grande maioria das vezes eu procuro agir de forma equilibrada e tranquila, ignorando e não dando bola, mas, já houveram situações em que meu sangue ferveu e não consegui ignorar. Converso, falo, explico, mas sei muito bem de que isso é uma fase que logo logo passa. Até lá, o que me resta é, ao menos, tentar manter a calma e o equilíbrio, mas mostrar e deixar bem claro de que com birra não se consegue nada.

O BLOG: Karina Ruela é mãe da Alice, de 2 anos e 10 meses e responsável pelo Para Criança, que existe para incentivar a ligação entre pais e filhos através de cultura, diversão, entretenimento e viagens. Aproveitar a infância é essencial! Conheça o Blog.

50 Tons de Mãe

Eu nunca fui de julgar com aquele olhar torto mães que têm seus filhos atirados ao chão, em plena fila gigante do supermercado e hoje, menos ainda! Por aqui são raras as situações, mas quando acontece o que procuro fazer é manter a linha e não me deixar “levar” por palpites e olhares à minha volta. Espero que ele se acalme, nunca ajo de forma punitiva na hora em que está acontecendo, porém, depois, converso sobre o ocorrido e o faço (tento) entender que aquela não é a maneira correta de se conseguir algo.

O BLOG: Sou Isabela e escrevo no blog 50 Tons de Mãe, onde compartilho minhas experiências como mãe e mulher. Lá você encontra dicas sobre a maternidade, saúde, cultura e coisas de mulherzinha. Conheça o Blog.

Clube de Duas

Eu já tinha visto birras que foram verdadeiros shows e me marcaram muito. Nunca exatamente culpei os pais e nem nunca disse que meu filho nunca faria isso, apenas rezava para que isso nunca acontecesse comigo. Uma vez eu vi uma entrevista de uma especialista no assunto que dizia que a birra acontece por conta da educação e imaturidade da criança, que no momento que ela acontece, os pais não devem ensinar, devem resolver o problema e ensinar ao longo do tempo, em casa. Pois numa loja de brinquedos, quando a a criança faz um show por que quer um brinquedo, a criança que já sabe que o combinado é não comprar o brinquedo, por mais que fique chateado, vai entender. Quando o show acontece, os pais tem que tentar resolver, nem que seja dando uma bala ou comprando algum brinquedo simbólico, para resolver a situação naquele momento, e depois, em casa, ao longo do tempo, educar a criança para que não haja assim. Em casa conversamos muito, porém já passei uma ou outra birra com os meus, quando o show acontece, resolvo a situação no momento, seguindo a orientação da especialista, vou pra casa, e depois conversamos sobre o assunto, desta forma, evitando que o show se prolongue.

O BLOG: Sou Thieli, empresária e mãe de três, escrevo o blog Clube de Duas há 5 anos com minha irmã. Um blog divertido, dedicado a lifestyle, moda e maternidade. Conheça o Blog.

Clube da Fraldinha

Birra eu ainda vivo essa emoção. Meu slogan. Jesus haja paciência, não é fácil. Cansa e desgasta, mas não tem segredo o negócio é ter paciência e tentar compreender o que seu filho está tentando expressar e encontrar um modo de manter a comunicação. Muitas vezes isso é impossível, eles estão num grau de birra que não tem argumento, então deixe. Ignore e saia de perto. Eles percebem que não estão alcançando o objetivo e param. Bater não resolve. Eles ainda não tem essa capacidade de compreender que estão apanhando por algo que fizeram errado e acabam absorvendo como se fosse espelho. Consequentemente, agressão gera agressão. Já me estressei muito e já perdi a paciência algumas vezes, precisamos entender também que não somos de pedra.

O BLOG: O Clube da Fraldinha trata dos mais diferentes e variados temas ligados à gestação e à maternidade. Falamos de decoração, festas, cuidados, dia-dia, produtos, comportamento, educação, higiene, lazer e muito mais. Entrevistas com mães famosas, programação infantil, dicas de viagens e colunas profissionais são nossos destaques. Conheça o Blog. Conheça o Blog.

Papo de Mamãe e Amélia

Por aqui ainda estamos entrando na fase da birra, mas de uma coisa estamos convictos, a Julia nunca vai nos vencer com birra. Por mais difícil e constrangedor que seja esse momento, eu acredito que se a gente ceder uma vez, eles vão entender que assim conseguem as coisas e vão fazer sempre. A Julia já se jogou no chão algumas vezes, e nossa postura foi apenas ignorar. Com o tempo ela parou. A birra é uma forma de atingir nosso ponto fraco e mexer com a paciência e nós devemos estar preparados para lidar com ela.

O BLOG: Meu nome é Jenny Francia e sou do Blog Papo de Mamãe Amélia, onde compartilho o meu dia a dia de dona de casa e mãe e dou várias dicas bacanas. Conheça o Blog.

Mães Brasileiras

Costumo respirar fundo, saio ambiente que estamos mantendo a calma vou para um canto reservado e tento conversar acalma los e ofereço meu abraço, não adianta ficar brava e nem fazer expressões ou caretas nessas horas. E parece que até quando o meu coração acelera mais ativa a tal birra. Tento distrair com balas e brinquedinhos (que sempre ando na bolsa), no celular coloco um vídeo. Aqui por serem gêmeos não passei pela experiência de ver os dois com birras ao mesmo tempo, e foram três vezes que me deparei com algo. Sempre procuramos manter uma linha de tom de voz em casa, falar sempre na mesma altura que eles e olhando nos olhos. Acho que tem ajudado e feito efeito. Mas quando é preciso somos bem firmes no diálogo e na bronca. (Cléo Silva Oliveira)

O BLOG: Portal Mães Brasileiras – Feito por mães reais, para mães reais. Duas mães em diferentes situações e experiências vividas, mas com único sentimento, o amor incondicional pelos filhos. Conheça o Blog.

Criançaria

A hora da birra sempre me deixou cheia de vergonha. Eu sou tímida e realmente não sabia onde “enfiar” minha cara quando uma das minhas filhas abriam aquele choro que poderia ser escutado à 4 quarteirões de distância. A fórmula que encontrei de fazer a birra passar foi fingir de surda e realmente ignorar que ela estava acontecendo. Garanto que não é fácil, mas é possível! A birra, quando realmente é birra, perde a graça se não tiver plateia!!!

O BLOG: Bela Aires é advogada e mãe de duas princesas de 4 e 7 anos. Desde que se tornou mãe passou a ter um interesse ainda maior por todo o universo materno e/ou infantil. Assim, surgiu o Criançaria, um site onde ela divide suas experiências e muitas informações! Conheça o Blog.

Roteiro Baby

A maior bandeira do Roteiro Baby é #educarcomcarinho. Acreditamos ser possível educar com diálogo e corrigir com delicadeza. Acreditamos, mais ainda, que crianças precisam de muito carinho quando perdem o controle e ficam muito nervosas. Ao invés de gritar, ameaçar ou me agitar quando minha filha está muito agitada, eu falo bem baixo (a ponto dela ter que parar de falar alto para conseguir me ouvir) e tento abraçá-la demonstrando que eu entendo o nervosismo dela. Quase sempre funciona e eu sempre me sinto realizada quando consigo reverter um quadro de conflito em paz.

O BLOG: Há 5 anos no ar e com a maior fanpage para mães no Facebook, o Roteiro Baby compartilha dicas sobre o que há de mais interessante no mercado e cotidiano materno-infantil.  Conheça o Blog.

E você? O que faz na hora da birra? Participe através dos comentários e nos conte sua experiência.

julho 7, 2015    POR: Leticia Dantas
Crianças, Desabafos
[pbsn type="twitter"] [pbsn type="pinterest"]



Jennifer
julho 8, 2015

Ooi pessoal,sou a Jenny tenho 22 anos tenho um filho de 5 meses…tem horas que meu filho só quer ficar no colo e se contrariado ele grita mto e chora e fica mto nervoso a ponto de tremer e ficar sem ar e todo vermelho,isso acontece algumas vezes na noite também quando ele acorda e quer colo …bom…infelizmente eu e meu marido tambem de 22 anos ficamos perdidos sabe,primeiro filho,td muito rápido,muita coisa a se adaptar incluindo morar juntos e criar uma criança, nos esforçamos constantemente pra fazer o melhor pelo nosso pequeno mas sei que nao posso fazer tudo do gosto dele o tempo todo não é… esse comportamento se enquadra em “BIRRA” ? ultimamente eu fico mto frustrada e as vezes saio de perto e choro por nn conseguir ter controle da situação e na obter ideia de como agir…o que eu posso fazer nesses momentos ? Desde já obg pela atenção gente um beijo fiquem com Deus




POSTS POPULARES


  • Quarto do Jake Disney Junior
  • Olive Garden chega ao Brasil
  • Meu Baby Dove Personalizado
  • Beleza de mãe, tia, avó…